Roberto Stelling

Stelling
Roberto Stelling

  • Mestre Nacional de Soluções Enxadrísticas
  • Campeão Carioca Juvenil, 1980
  • Vice Campeão Universitário RJ, 1982
  • Campeão Universitário RJ, 1983
  • Campeão Universitário RJ, 1984
  • Vice Campeão Universitário RJ, 1985
  • 1o. colocado “Hours Concours” no Campeonato Brasileiro de Soluções 1984
  • Campeão Carioca de Soluções 1987
  • Campeão Brasileiro de Soluções 1990
  • Campeão Brasileiro de Soluções 2002/2004
  • Campeão Brasileiro de Soluções 2005/2007
  • Campeão Brasileiro de Soluções 2008
  • Rating de soluções: 2319 (88 do mundo, 1 das américas)
  • 22 Responses to Roberto Stelling

    1. Olá Roberto,
      estou jogando o Nordestão, http://www.fpex.com.br e conversando com o colega Dirceu Viana, falei sobre o meu desejo de ter o livro de retro-análise, intitulado, Chá Das Cinco Com Sherlock Holmes ( não sei se tem em português, espanhol…. ), você tem como me indicar como consigo este livro?
      grato e parabébs pelo belo blog,
      abraço,
      Bolívar

    2. Bolivar, acredito que você esteja falando de “Chess Mysteries of Sherlock Holmes” de Raymond Smullyan.
      Já o vi em espanhol mas não em portugues (aliás, se alguma editora se interessasse eu o traduziria com os pés nas costas! :)). Há um tempo vi a versão espanhola na Livraria Cultura em São Paulo.

    3. Caro Stelling,

      Quanto tempo einh! Estou tentando movimentar o xadrez agora na baixada em Duque de Caxias.
      Visite meu blog.

      Um forte abraço!

    4. Grande Garrido, é um prazer te reencontrar.
      Corrigi o endereço do seu blog (havia um erro de digitação) e já o incluí na minha lista.
      Sucesso no seu trabalho na baixada,
      Stelling

    5. Obrigado Stelling. É uma honra tê-lo como observador do meu blog.
      Também adicionei o seu na minha lista. Aliás, gostei muito dele, o universo dos problemas é espetacular e muito instrutivo.

      Garrido

    6. Paulo Bouhid disse:

      Caro Roberto, achei um problema atribuído a Smullyan e não sei se ele faz parte de algum dos seus livros. Trata-se de identificar uma peça (abaixo designada como X), em uma posição alcançada em uma partida normal de xadrez. Vc teria como resolvê-lo? Tenho apenas a resposta, mas não a análise retrógrada que levou a ela.

      A posição é:
      2cT3R
      pR1Tp1p1 <—————- Rei preto em cheque pela Torre.
      p2p4
      P1p5
      1Pp4X <——————————-
      2PP2P1
      4P2P
      c7

      Segundo li, esse problema foi criado por Smullyan em 1925, quando ele tinha 16 anos de idade.
      Obrigado pela sua atenção.

    7. Paulo Bouhid disse:

      Correção na linha indicada do xeque:
      pr1Tp1p1 (o rei é das pretas)

    8. Paulo Bouhid disse:

      Caro Roberto, já consegui obter a solução do problema acima, ou seja, a análise que leva à resposta que estava no site onde o encontrei.

      Um outro, atribuído a Zukertort (8 – 5TPr – 6C1 – 6R1 – 8 – 8 – 8 – 8), mate em 1, apresenta como solução a surpreendente promoção do peão branco em um cavalo……….PRETO!!!!!!!!!!!!!!!!! A justificativa é que àquela época (1842-1888) as regras NÃO obrigavam a promoção de uma peça em outra da mesma cor, o que foi mudado mais tarde. É verdadeiro isso?
      Obrigado pela sua atenção.
      Paulo – Niterói/RJ

    9. Paulo, respondi o problema anterior na página: https://stelling.wordpress.com/2008/06/11/problema-de-raymond-smullyan/

      O que me deixa curioso, onde você está vendo estes problemas ?

    10. Paulo Bouhid disse:

      Caro Roberto, em função do desconhecimento do “funcionamento” do seu site, somente após postar meu comentário acima é que, navegando por aqui, achei sua análise e que bate com a minha. Efetivamente, a peça “X” é o bispo branco que corre nas casas pretas.
      Vc me pergunta onde encontrei esse problema. Infelizmente não me recordo, apenas o copiei e guardei para uma análise futura. Como colaboro com um site onde são submetidos problemas de todos os tipos (matemática, lógica, charadas, etc… ) só o enviei após resolvê-lo (embora isso não seja obrigatório). O site se chama http://perplexus.info e meu login nele é pcbouhid (o problema acabou de entrar no ar). Aproveito para agradecer ao Leo Mano as indicações, embora solução de problemas de xadrez não seja exatamente o meu forte. Um abraço, Paulo.

      Nota do editor: o problema postado pelo Paulo está publicado aqui.

    11. Paulo Bouhid disse:

      Olá Roberto, enquanto vc tenta descobrir a veracidade sobre o problema acima atribuído a Zukertort, estu te enviando um outro problema-fantasia bastante curioso e que, provavelmente vc já conhece. O diagrama é o seguinte: 8 – 8 – 8 – 1t1b4 – B7 – 8 – 8 – 3r4. A pergunta e: Onde está o Rei branco?
      Abs,
      Paulo

    12. Paulo, promover um peão a peça do adversário é apenas uma pegadinha. Nunca esteve realmente nas regras. Um fato curioso e pouco conhecido é que se discutiu por um tempo a obrigatoriedade de promover os peões, deixando-se ao jogador a alternativa de manter o peão na oitava fila sem promovê-lo. Porém isto “não pegou”.
      Nem preciso de um tabuleiro para montar a posição que você fala acima, é um clássico e está na capa de um dos livros do Raymond Smullyan. (The Chess Mysteries of Sherlock Holmes, se não estou enganado).
      EDIT: Estou enganado! Este problema foi capa de uma versão antiga do The Chess Mysteries of the Arabian Knights!

    13. Paulo Bouhid disse:

      Pois é, Roberto, eu achei esse problema supostamente atribuído a Zukertort no site http://www.ocf.berkeley.edu/~wwu/cgi-bin/yabb/YaBB.cgi?board=riddles_easy, mas não consigo encontrá-lo outra vez, por pesquisa. No enunciado, são dadas as datas de nascimento/morte dele. Na solução, quem o submeteu diz que falou nas datas propositadamente, argumentando que naquela época as regras NÃO obrigavam a promoção a uma peça de cor contrária. E ficou por isso mesmo. Cheguei a escrever à FIDE, mas não recebi resposta. De qqr forma, obrigado pela sua atenção. Um abraço, Paulo.

    14. Sp. Ilandzis disse:

      Hello, Roberto, you have our warm regards from (faaaar-away) Greece!
      It seems you have a very interesting and informative web-page, which we are going to explore, in the next days!
      We remember your brave journey to Greece, last October – we had some multi-subject conversations and enjoyed a great time there!

      Keep on with your great work,

      Spiros and Nadia Ilandzis

    15. Hello Spiros and Nadia, no words are enough to thank you for the great reception we had in Greece.
      You’ve provided us the proverbial Greek warmth and we’re in debt with you two. If you ever come to Brazil please don’t hesitate to get in touch!
      Cheers,
      Roberto

    16. Maria disse:

      Hello Roberto!
      It was very nice to meet you in Jūrmala :)
      Hope I’ll have a chance to go to Rio for 52 wccc next year.

      Maria Golubeva
      Latvia

    17. Paulo Bouhid disse:

      Olá Roberto. Já apresentei a vc um problema achado “por aí” (em 11/06/08), e que vc gentilmente solucionou. Apreciaria sua atenção para este outro, relativamente fácil, mas que me parece ter mais de uma solução. No “diagrama abaixo” as letras A, B, C, D e E representam peças que precisam ser identificadas (letras iguais, peças iguais; letras diferentes, peças diferentes):

      8 – 8 – 8 – 8 – 8 – 8 – 2AAAB2 – BBBBBBA1 – A1CDEAA1. (Brancas na parte inferior do tabuleiro, “as usual”)

      Cordialmente,
      Paulo Bouhid

    18. Paulo Bouhid disse:

      Caro Roberto, um lapso. A notação está ao contrário (e tem uma linha a mais):

      A1CDEAA1 – BBBBBBA1 – 2AAAB2 – 8 – 8 – 8 – 8 – 8

      Obrigado.

      Paulo Bouhid
      Niterói/RJ

    19. Paulo, vou dar uma olhada mais tarde e te aviso.
      Abraços,
      Roberto

    20. A.P. Santos disse:

      Caro Stelling

      Sobre o Sebastião Antonio da Silva: ele era funcionário do Banco do Brasil e morava em Copacabana, na rua Figueiredo Magalhães, onde o visitei algumas vezes. Ele era ex-seminarista e falava vários idiomas, inclusive o russo.

      Fomos contemporâneos no CXG e terminamos empatados num dos torneios do clube e, no desempate com 4 partidas eu ganhei três e ele uma. Ainda bem que não era torneio de composição.

      Até hoje tenho uma foto dele, do Sonnenfeld e do Baturinski, os três conversando. Foi turada durante o Interzonal de Petrópolis, em 1973.

      Perdi totalmente o contato com o Sebastião. Você tem notícias dele

      Há anos que a gente não se vê, não é. Como vai a vida?

      Âlfredo Pereira dos Santos

    21. Grande Alfredo! É um prazer receber o seu comentário aqui!
      O Sebastião continua morando em Copacabana e, para minha agradável surpresa, ainda mantém a mesma verve daqueles tempos de CXG!
      Fui à casa dele antes do mundial de soluções e fiz uma entrevista que ainda vou publicar aqui (infelizmente compromissos profissionais não me permitiram escrever textos muito grandes ou elaborados nos últimos meses).

      Seria muito bom se pudéssemos nos reencontrar, que tal neste final de ano ?
      Um grande abraço,
      Roberto Stelling

    22. miquinhas disse:

      Excelente site! Saudações de Portugal.

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s

    %d blogueiros gostam disto: